Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Avó Cool

Avó Cool

Generalista, com muito prazer

Após dias a mais de ausência da blogosfera, descubro que com quatro meses acabados de fazer o Avó Cool está nomeado para os Sapos do Ano, uma iniciativa independente que manifesta a boa dinâmica da comunidade de bloggers do Sapo. Estou parva e contente. E não importa se vou ganhar, porque já ganhei.

Sou blogger, bloguista ou blogueira do Sapo com muito prazer. Tem sido uma aventura feliz pelo que dou de mim, apesar do ritmo interminente e manifestamente pouco produtivo com que publico, mas sobretudo pelo que recebo dos outros. Num tempo em que tanto se fala da espuriedade que grassa pela comunicação online, da facilidade com que qualquer pessoa faz da escrita uma arma de maledicência sem outra base que não seja a incapacidade de empatia pelo outro, encontrei no Sapo Blogs pelo menos três qualidades que me fazem sentir agradecida: a generosidade do elogio, a liberdade de expressão e a partilha. Somos sapos, sapinhos e sapudos, todos numa bela coexistência, coaxando cada ao seu modo e todos no mesmo coro.

Neste ambiente amistoso, é reeditada a eleição dos Sapos do Ano, com os próprios bloggers, pelo que entendi, a sugerirem os blogues que, a seu ver, têm mérito para serem elegíveis numa das categorias existentes. Primeiro, a quem indicou o meu, um abraço besuntado de mimo. Segundo, peço desculpa por não ter contribuído para a seleção dos finalistas, mas só agora a descobri. Terceiro, um grande bem-haja para quem lança uma iniciativa que une os da “nossa praça”; é mais um bom conceito que fico a conhecer, depois do admirável mundo de talentos que trouxe até mim o Desafio dos Pássaros (do qual desisti por motivos que nada têm a ver com a pertinência do projeto).

Agora sim, importa afirmar: sou generalista, com muito prazer! Esta Avó Cool quer escrever sobre o que lhe apetecer. Este blogue é um espaço cheio de mim e eu sou muita coisa – como todas as pessoas. A escolha do anonimato dá-me precisamente essa oportunidade caleidoscópica de comunicar o que a dado momento me faz sentido. Deixo as gavetas abertas e dou sumiço às chaves. Crio o meu espaço de opiniões, dissertações e reflexões, militâncias e errâncias, perambulando por assuntos, saltando entre mundos, cristalizando momentos.

Ao criar este blogue, eu venci alguns obstáculos. Ao entrar nesta comunidade, eu fiz um lugar na dita praça. E gosto da vizinhança. Em suma, seria um disparate ser uma das premiadas dos Sapos do Ano, há entre os nomeados talentos bem maiores, muito mais dedicados e mais esforçados (sendo que o esforço é um dos maiores méritos que pode reconhecer-se a alguém), mas podem entender que eu, pelo que aqui exponho, já ganhei mais do que suporia ganhar.

12 comentários

Comentar post